informe o texto a ser procurado
Mato Grosso, quarta-feira, 1 de dezembro de 2021

Notícias / Brasil

18/10/2021 | 09:46

Deputado bolsonarista chama arcebispo e papa Francisco de 'pedófilos safados'

Frederico D’Avila (PSL-SP) não gostou do discurso antiarmamentista de Dom Orlando Brandes e desferiu os ataques em plenário. Arcebispo disse que "para ser pátria amada não pode ser pátria armada"

Correio Braziliense

O deputado estadual Frederico D’Avila (PSL-SP) fez uma série de ataques ao arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes, à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e ao papa Francisco. O parlamentar chamou os religiosos de “safados”, “vagabundos” e “pedófilos” (veja vídeo). As ofensas foram dadas em seu discurso na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) na última quinta-feira (14/10).

No feriado de terça-feira (12/10), Dom Orlando Brandes, criticou a disseminação de notícias falsas e o armamento da população brasileira. A declaração foi dada durante o sermão da missa do Dia de Nossa Senhora Aparecida. Apesar de não mencionar o nome do presidente Jair Bolsonaro, o religioso utilizou o slogan do governo federal para afirmar que "para ser pátria amada não pode ser pátria armada".

D’Avila atacou ferozmente a declaração. “Seu vagabundo, seu safado da CNBB, dando recadinho para o presidente [Bolsonaro], para a população brasileira, que pátria amada não é pátria armada. Pátria amada é a pátria que não se submete a essa gentalha”, disse.

O deputado vai além: “Seu vagabundo, safado, que se submete a esse papa vagabundo também. A última coisa que vocês tomam conta é do espírito, do bem-estar e do conforto da alma das pessoas. Você acha que é quem para ficar usando a batina e o altar para ficar fazendo proselitismo político? Seus pedófilos safados, a CNBB é um câncer que precisa ser extirpado do Brasil”, gritou no plenário.

O Correio entrou em contato com o deputado, mas ainda não teve retorno. O espaço segue aberto para manifestação do parlamentar.

Entenda

Na missa do Dia de Nossa Senhora Aparecida, Dom Orlando Brandes pediu paz e ainda relembrou as mais de 600 mil vidas perdidas para a covid-19. “Para ser pátria amada, seja uma pátria sem ódio. Para ser pátria amada, uma república sem mentiras e sem fake news. Pátria amada sem corrupção. E pátria amada com fraternidade. Todos irmãos construindo a grande família brasileira”, disse.

O arcebispo disse estar grato pela volta da esperança. Segundo ele, o sentimento foi promovido pela descoberta da vacina contra o novo coronavírus. “Mãe Aparecida, muito obrigado porque na pandemia a senhora foi consoladora, conselheira, mestra, companheira e guia do povo brasileiro que hoje te agradece de coração porque vacina sim, ciência sim e Nossa Senhora Aparecida junto salvando o povo brasileiro”, ressaltou.

 
 

GW100 News

 
Sitevip Internet